A proximidade pesquisador/objeto como potência criativa: percursos investigativos entre as cenas musicais de Porto Alegre e Montevidéu

O doutor em Comunicação pelo PPGCC da UNISINOS, e membro do Processocom, Felipe Gue  Martini, é autor do artigo “A proximidade pesquisador/objeto como potência criativa: percursos investigativos entre as cenas musicais de Porto Alegre e Montevidéu”, que foi publicado na Revista Logos, Comunicação e Contemporaneidades 2.
A reflexão versa sobre a proximidade do pesquisador com seu objeto empírico de pesquisa, no caso as cenas musicais do rock independente de Porto Alegre e Montevidéu, que surge a partir da noção de psicanálise do conhecimento objetivo, de Gaston Bachelard. Através de questionamentos teóricos críticos, o autor propõe a apreensão poética das realidades objetivas da pesquisa, onde a musicalidade é percebida como potencial metodológico no universo da observação participante
Confira o artigo completo clicando aqui.

Deixe uma resposta

Protected by WP Anti Spam