Eixos temáticos

Comunicação

É o campo articulador dos grupos, núcleos e instituições de pesquisa participantes na Rede AMLAT. O foco principal das investigações são os processos comunicacionais contemporâneos e,em especial, os processos midiáticos. A Rede procura intercambiar experiências  sobre a temática na perspectiva de enriquecer os conteúdos teóricos, as estratégias metodológicas e as atividades docentes relacionadas com a formação em ciências da comunicação. Considera que vários de seus núcleos oferecem alternativas avançadas para pensar e problematizar a comunicação; como também, que as potenciais contribuições que serão  compartilhadas fortalecerão o campo de conhecimentos e as instituições envolvidas de maneira significativa.

Cidadania

A pesquisa e a produção de conhecimento na linha de cidadania e comunicação tem tido especial atenção na Universidad Nacional de Córdoba e na UNISINOS, contudo é uma preocupação central de todas as universidades envolvidas. A Rede AMLAT busca fortalecer o conhecimento, o debate, a informação e a estruturação de uma concepção transformadora sobre o campo da comunicação dedicando a esta temática singular atenção, aprofundamento e sistematização. Procurará, também, divulgar e formar pessoas numa concepção de cidadania comunicacional além dos estreitos limites do utilitarismo funcionalista.

Educação

Está temática tem tido especial atenção na Universidad Nacional Experimental Simon Rodríguez, Venezuela, e na Universidad Central del Ecuador, instituições que trabalham concepções pedagógicas renovadoras para a formação de profissionais e docentes no campo da comunicação e da educação. A Rede AMLAT pretende compartilhar essas experiências, aperfeiçoar esses processos em todas as comunidades envolvidas e avançar na compreensão dos processos educacionais orientados para a transformação social e a integração latino-americana.

Integração

Uma antiga aspiração dos povos latino-americanos tem sido a Integração, os mais exímios filósofos, poetas, cientistas, politólogos e escritores têm argumentado a favor de uma integração sociocultural democrática, justa e produtiva. Lamentavelmente primeiro o colonialismo, que tornou nossas sociedades atrasadas e dependentes e logo o neo-colonialismo, que as tem mantido em estágio de subdesenvolvimento, impediram avanços significativos nessa orientação. Em inícios do século XXI, o objetivo de integração cobra nova força e, nesse contexto, o fazer dos grupos de investigação e produção universitária são cruciais para desenvolver uma cultura de integração renovadora. A Rede AMLAT trabalha por avançar nessa orientação mediante uma ação de integração concreta nos trabalhos científicos e acadêmicos, compartilhando conhecimentos, experiências, concepções, estilos, táticas e estratégias que pensem América Latina de um modo aglutinador, justo e livre.