Apresentação

Título: Rede Temática ‘Comunicação, Cidadania, Educação e Integração na América Latina’.

Unidade Executora: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS).

Edital: MCT/CNPq Nº 11/2008 – Programa Sul-Americano de Apoio às atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

Proponente: Prof. Dr. Alberto Efendy Maldonado Gómez de la Torre (Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS).
E-mail: alefma2@yahoo.com.br
alefma@unisinos.br

Equipe Coordenadora/Executora:
Prof. Dr. Alberto Efendy Maldonado (UNISINOS).
Profª Drª María Cristina Mata (Universidad Nacional de Córdoba / Argentina).
Prof. Dr. Adrián Padilla (Universidad Experimental Simón Rodríguez / Venezuela)
Prof. Ms. Alberto Pereira Valarezo (Universidad Central del Ecuador / Equador)
Profª Drª Virgínia Sá Barreto (Universidade Federal da Paraíba / Brasil)
Prof. Dr. Maria Elisa Máximo (IELUSC / Brasil)
Prof. Dr. Theóphilos Rifiotis (Universidade Federal de Santa Catarina / Brasil)
Prof. Dr. Juciano Lacerda (UFRN)
Profª Drª Jiani Adriana Bonin (UNISINOS / Brasil)
Profª Drª Nísia Martins do Rosário (UNISINOS / Brasil)

Instituições participantes:
Universidade do Vale do Rio dos Sinos (PPGCC-UNISINOS-Brasil)
Universidad Nacional de Córdoba (CEA-Argentina)
Universidad Nacional Experimental Simón Rodríguez (CEPAP-Venezuela)
Universidade Federal da Paraíba (UFPB-Brasil)
Universidad Central del Ecuador (FACSO-Ecuador)
IELUSC/Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC-Brasil)
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN-Brasil).

PRÁXIS E SENTIDO

A problemática da comunicação na América Latina é uma área de investigação comum entre as instituições, investigadoras e investigadores, grupos e linhas convidadas para construir a rede temática de cooperação “Comunicação, cidadania, educação e integração” (REDE AMLAT). No último qüinqüênio os contatos e a cooperação acadêmica científica entre os proponentes se intensificaram mediante a participação de professores das várias instituições como docentes, conferencistas, estudantes de pós-graduação, membros de grupos de investigação e autores em periódicos das outras instituições. Na conjuntura latino-americana atual, na qual se apresentam condições favoráveis para a integração, pensamos que o trabalho cooperativo em ciência, educação e comunicação é um fator crucial para os projetos estratégicos de transformação e desenvolvimento sustentável.

A rede AMLAT busca contribuir significativamente na qualificação dos cursos de graduação, mestrado e doutorado das universidades participantes. Para isso a trajetória acadêmico-científica dos grupos, núcleos, investigadores e instituições será aproveitada e potencializada de modo a permitir o intercâmbio, a cooperação e a inserção de professores, estudantes, pesquisadores e bolsistas na realização de atividades de investigação e formação intelectual geradas pela rede AMLAT.

Em termos socioculturais a rede AMLAT socializa a sua produção nos espaços digitais de cada uma das instituições, como também no PORTAL REDEAMLAT, que se constitui no lugar de confluência e cooperação efetivo e dinâmico, tanto para as comunidades integrantes quanto para os cidadãos da América Latina em geral.